Home | Glossário | Fale conosco  

  

 

Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2001


Censo mostra que 7,5 mi de casas não tinham banheiro em 2000

da Folha Online, no Rio

 

O Brasil está longe de atingir um índice satisfatório de saneamento básico quando se trata do esgotamento sanitário.

 

No país, dos 44, 8 milhões de domicílios, 7,5 milhões não tinham banheiro em 2000, conforme revela o Censo do IBGE.

 

Outros 3,7 milhões de domicílios não tinham sanitários.
 

No entanto, o Brasil apresentou um aumento no número de residências ligadas à rede geral de esgoto com fossas séptica.

 

O percentual, que era de 52,4 em 1991, passou para 62,2% em 2000.
 

Entre as regiões, o Centro-Oeste, Nordeste e Norte tinham em 2000 menos da metade dos domicílios ligados à rede geral de esgoto ou fossas sépticas.

 

A taxa de residências ligadas à rede de esgoto era de 40,8% no Centro-Oeste, 37,9% no Nordeste e 35,6% no Norte do país.

 

O Sudeste continua sendo a região com as melhores condições de saneamento básico. Em 1991 tinha 74,2 de seus domicílios com saneamento e em 2000, a taxa aumentou para 82,3%.

 

Apenas 12,9% da população rural do país tinha domicílios com rede geral de esgoto e fossa séptica. Nas cidades, a taxa de esgotamento sanitário é de 72%.

 

ot14.gif (148 bytes) Menu Geo Urbanização

Frigoletto.com.br - A geografia em primeiro lugar

Copyright © 2000 - 2004 Eduardo Frigoletto de Menezes. All Rights Reserved