Terça-feira, 28 de maio de 2002 14h46
Quebra de safra de milho frustra meta de 100 mi de toneladas em 2002
PATRÍCIA ZIMMERMANN
da Folha Online, em Brasília

A quebra da safrinha de milho nos Estados do Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo foram os principais responsáveis pela frustração da estimativa de que a safra brasileira de grãos atingiria 100 milhões de toneladas este ano.

Segundo o ministro interino da Agricultura, Márcio Fortes de Almeida, a quebra total da safrinha deve atingir 1,7 milhão de toneladas. A estimativa da safra brasileira de grãos para 2001/2002, segundo levantamento realizado em maio, prevê uma produção de 98,48 milhões de toneladas.

A estimativa inicial do Ministério da Agricultura era a de que haveria um acréscimo de 27,7% na produção de milho na segunda safra (safrinha), mas a falta de chuvas e as elevadas temperaturas em março e abril comprometeram o rendimento das lavouras.

De acordo com a previsão de safra realizada pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), a produção de milho na safrinha deverá atingir 6,34 milhões de toneladas, ficando 0,5% superior à safra anterior, mas 22,2% inferior à estimativa inicial para este ano.

No caso da primeira safra do milho, os baixos preços praticados no mercado levaram os agricultores a migrarem para a produção de soja, considerada mais rentável.

Segundo o ministro, a redução da área plantada foi de 15,3% nos Estados da região centro-sul do país e as condições climáticas no Rio Grande do Sul e Santa Catarina provocaram a redução 15,8% na produção de milho na primeira safra.

A estimativa total (primeira e segunda safras) para o produto é de queda de 13,3% na produção com relação à safra anterior, o que vai representar 5,5 milhões de toneladas a menos que o registrado na safra 2000/2001.

Menu Geo Rural

frigoletto@bol.com.br