Quarta, 28 de maio de 2003

 

Bush prega abstinência sexual contra a Aids

 

Para o governo dos Estados Unidos, o incentivo à abstinência sexual é uma das armas para controlar o avanço da Aids. A lei recém sancionada por George W. Bush destina US$ 15 bilhões para campanhas internacionais de prevenção. Boa parte desses recursos vai para organizações religiosas que desenvolvem campanhas a favor da abstinência. O alvo principal é a África, continente onde está concentrado o maior número de casos. Segundo Bush, os Estados Unidos têm a "obrigação moral" de liderar os esforços mundiais para controlar a epidemia, que já matou 20 milhões de pessoas. O presidente americano chegou a comparar a nova lei com o Plano Marshall, que ajudou a reconstruir a Europa depois da Segunda Guerra Mundial.

 

A nova lei já foi bombardeada por críticas, não só pela defesa da abstinência sexual. Mas também porque seria também uma jogada de marketing para tentar recuperar a imagem da política externa dos Estados Unidos, abalada pela guerra no Iraque.

 

Fonte: www.terra.com.br

 

Menu Geo População

frigoletto@bol.com.br