Home | Glossário | Fale conosco  

  

Nível da ocupação feminina se manteve em 2003

 

O acompanhamento a partir da década de 1990 mostrou que o nível da ocupação da população masculina manteve tendência de queda, com nítida retração em 1996. Esse indicador em 2002 superou somente o do ano anterior e atingiu o seu mínimo (67,2%) em 2003. O nível da ocupação da população feminina, apesar de ter apresentado, também, retração de patamar em 1996, já mostrava recuperação em 1999. No contingente de mulheres, o nível da ocupação de 2003, permaneceu igual ao de 2002 (44,5%), que praticamente havia alcançado o de 1995 (44,6%), o mais alto desde o início da década de 1990.

 

De 2002 para 2003 a contribuição feminina (547 mil mulheres) para o aumento no número absoluto pessoas ocupadas foi maior que o da masculina (524 mil homens).

 

Em 2003, eram mulheres 93,5% dos trabalhadores domésticos no País, bem como 69,0% dos trabalhadores para o próprio consumo, 55,6% dos militares e estatutários e 54,7% dos trabalhadores não-remunerados. Por outro lado, 47,5% das mulheres ocupadas eram empregadas e 25,6% o eram com carteira de trabalho assinada. Ainda dentro da população feminina ocupada, 17,3% eram trabalhadoras domésticas e 12,8% o eram sem carteira assinada. Ainda entre as ocupadas, 16,3% eram trabalhadoras por conta própria e apenas 2,5% eram empregadoras (Tabela 12).

 

 

Os dois grupamentos de atividade com as maiores participações femininas (tabela 14) eram Serviços Domésticos (93,5%) e Educação, Saúde e Serviços Sociais (77,4%), enquanto as duas menores participações das mulheres estavam em Construção (2,3%) e em Transporte, Armazenagem e Comunicação (11,4%). Quanto ao número de horas trabalhadas, 42,2% da população feminina ocupada trabalhavam menos de 40 horas por semana, contra apenas 17,9% dos homens ocupados. Desde 1992 este indicador matem-se acima dos 41% para as mulheres, e abaixo dos 18% para os homens.

 

Fonte: IBGE

 

ot14.gif (148 bytes) Menu Geo População

Frigoletto.com.br - A geografia em primeiro lugar

Copyright © 2000 - 2004 Eduardo Frigoletto de Menezes. All Rights Reserved