Home | Glossário | Fale conosco  

  

Outubro de 2004

Indicadores sobre condições de habitação revelam melhorias

 

Em dez anos, apesar de grandes avanços, os dados da PNAD 2003 revelam que ainda permaneciam as desigualdades regionais em relação a algumas características dos domicílios. O serviço com a maior cobertura continuou sendo o de iluminação elétrica, que já atingiu 97% dos domicílios brasileiros. Quando comparado com 1993, percebe-se uma grande evolução, pois apenas 90% dos lares dispunham de iluminação elétrica. No Sudeste, a melhoria já atingiu quase a totalidade dos lares, passando de 96,4% para 99,4% em dez anos. No Sul, esse percentual passou de 94,7%, em 1993, para 98,7% em 2003. No Centro-oeste, o crescimento foi de 90% para 97,1%. Já o Nordeste, apesar de ainda apresentar o menor percentual entre as regiões, teve o maior crescimento no período: de 75,7% passou para 91,7%.

 

A rede coletora de esgoto, apesar de ainda ser o serviço com a menor cobertura nos lares brasileiros, cresceu de 39,0% em 1993 para 48,0% em 2003. O percentual de domicílios que dispunham de esgotamento sanitário adequado (ou seja, que eram atendidos por rede coletora de esgoto ou tinham fossa séptica) cresceu de 58,8% para 68,9%, de 1993 para 2003. Nesse período, o Sudeste (de 78,2% para 86,3%) e o Sul (de 59,4% para 74,9%) continuaram apresentando os maiores percentuais regionais de domicílios com esgotamento sanitário adequado, e bastante distanciados daqueles do Centro-oeste (de 36,7% para 45,4%) e do Nordeste (de 32,4% para 44,1%).

 

Em relação ao número de moradias que tinham serviço de coleta de lixo, em um ano, o crescimento foi de 4,3%. Em 1993, 30% das residências não tinham serviço de coleta de lixo, um percentual alto, mas que dez anos depois, cai para menos da metade (14,4%). Nesse período, novamente, a região Sudeste continuou se destacando com os maiores percentuais de domicílios atendidos por serviço de coleta de lixo (de 81,9% para 93,9%). O avanço na região Sul foi de 73,8% para 86,8% e na Centro-Oeste, de 68,9% para 86,1%. A região Nordeste teve o maior crescimento no período (de 48,6% para 70,1%), no entanto, quando comparada com as demais regiões, ainda foi a que apresentou menor cobertura desse serviço.

 

Quanto ao abastecimento de água, em 1993, um quarto das habitações não tinha o serviço. Em 2003, esse serviço não atendia 17,5% dos domicílios.

 

Regionalmente, observa-se que em dez anos, o Sudeste (de 86,9% para 91,0%) e o Sul (de 75,5% para 83,2%) continuaram apresentando os mais altos resultados do percentual de domicílios atendidos por rede geral de abastecimento de água, seguidos do Centro-Oeste (de 68,0% para 77,1%), enquanto no Nordeste melhorou a cobertura desse serviço (de 57,0% para 72,1%).

 

Fonte: IBGE

 

ot14.gif (148 bytes) Menu Geo População

Frigoletto.com.br - A geografia em primeiro lugar

Copyright © 2000 - 2004 Eduardo Frigoletto de Menezes. All Rights Reserved